Chokers: o acessório queridinho do momento!
4 de janeiro de 2017
Pedras Preciosas – Tipos de Lapidação
16 de janeiro de 2017

Tesouro das Águas.

As pérolas são adoradas por civilizações há séculos. Essas joias aquáticas são tesouros escondidos em lagoas, lagos, mares e oceanos pelo mundo afora. Elas carregam em si todo o mistério e o poder das águas. Confira a seguir a história, as espécies e as curiosidades sobre a pérola.

Origem e composição

A história dessa gema começa há muito tempo, mais de 2.200 anos antes de Cristo, quando foi feito o primeiro registro escrito sobre as pérolas, em uma história chinesa. Desde então, povos têm cultuado essas joias como símbolo de saúde e status e o desejo por cultivá-las permanece forte no mundo contemporâneo.

Até 1492, antes das caravanas para o descobrimento das Américas, as principais fontes de pérolas naturais eram o Golfo Pérsico, as águas de Ceylon – hoje Sri Lanka –, rios e lagos chineses e rios da Europa. Durante as expedições de Cristóvão Colombo, por diversas vezes foram registrados encontros de pessoas nativas adornadas com pérolas naturais. As suas descobertas dessas gemas nas águas onde hoje ficam a Venezuela e o Panamá intensificaram a demanda pelas pérolas em toda a Europa.

A tentativa de criação de culturas de pérolas começou há milhares de anos na China, mas foi no Japão que a produção ocorreu com sucesso já quase no começo do século XX, mais especificamente do ano de 1893. Essas culturas tornaram-se comercialmente relevantes a partir dos anos 1920 – ao mesmo tempo em que a produção natural de pérolas começou a cair. Entre 1930 e 1980, a cultura de pérolas se diversificou e se espalhou por vários países do mundo.

 

8

 

Variedades de espécies, tamanhos e cores

Uma gema com enorme variedade de cores, a pérola mais comum é a branca ou creme – um tom de marrom amarelado bem claro. As cores preta, cinza e prata também são bastante comuns. A cor principal é comumente modificada por cores adicionais, chamadas sobretons, que normalmente são rosa ou rosé, verde, roxo e azul. Algumas pérolas também apresentam um fenômeno iridescente conhecido como Oriente, que ocorre devido à difração de luz em uma sucessão de camadas de nácar.

As pérolas provenientes de culturas são populares na produção de colares de contas e braceletes, ou montadas em solitários, pares ou grupos para uso em brincos, anéis e pingentes. Pérolas maiores, com formatos irregulares, são populares entre os designers de joias mais criativos.

Pérolas naturais são sempre formadas nos corpos, ou manto, de determinados moluscos, geralmente em torno de uma irritação microscópica, sem ajuda humana de nenhum tipo. Já o cultivo de pérolas em cultura requer a intervenção e o cuidado humanos. O início do processo é com o trabalho de um técnico habilidoso, que retira o manto de um molusco sacrificado e insere na gônada de um molusco hospedeiro da mesma espécie um pequeno pedaço de concha juntamente com um pequeno pedaço do manto que foi retirado. O processo também pode ser feito com a inserção de vários pedaços de manto, sem contas de concha, no manto de um outro molusco hospedeiro.

Quando um pedaço de concha em formato de conta é utilizado, o pedaço de manto cresce e forma um saco em torno da concha, secretando nácar e formando a pérola. Sem o uso do pedaço de concha, o nácar se forma individualmente no entorno dos pedaços de manto implantados. Os moluscos recebem cuidados dos trabalhadores até que a colheita das pérolas seja feita.

São quatro as principais formas de pérolas cultivadas:

Akoya – o mais comum para a maioria dos clientes nas joalherias. Japão e China produzem essas pérolas de água salgada.

South Sea – Austrália, Indonésia e Filipinas são as principais fontes dessas pérolas também de água salgada.

Tahitiana – Cultivadas principalmente no entorno das ilhas da Polinésia Francesa, essas pérolas de água salgada têm cores que variam do branco ao preto.

Água doce – Cultivadas normalmente em água doce de lagos e lagoas. São produzidas em uma enorme gama de tamanhos, formatos e cores. China e Estados Unidos são as principais fontes.

 

9

 

Tratamentos

Branqueamento – todos os tipos de pérolas, rotineiramente, são branqueadas com peróxido de hidrogênio para alcançar um tom mais claro e uniforme de sua cor. Como esse tipo de tratamento causa uma quebra na estrutura da maioria das gemas, é recomendado que o branqueamento seja seguido de um processo de impregnação, que reforça a estrutura da pérola, além de ajudar a manter a cor atingida pelo branqueamento.

O tratamento pode causar também maior porosidade e tendência para absorver líquidos, por isso, é recomendado que as pérolas sejam mantidas sempre em locais macios e secos, a fim de evitar danos à superfície da gema.

Revestimento de Superfície – também é possível tratar pérolas com um revestimento duro incolor em sua superfície para melhorar a sua durabilidade.

Tingimento – o tingimento pode melhorar a aparência de pérolas naturais de qualidade inferior, e também de pérolas cultivadas, melhorando a cor.

Irradiação – o tratamento de irradiação pode ser usado em pérolas para atingir tons de cinza escuro.

 

Pérolas artificiais

A maioria das imitações de pérolas é feita de plástico, que pode ser manipulado para reproduzir convincentemente algumas gemas orgânicas. A imitação de pérolas feitas de plástico é muito comum no mercado, porém, não é durável e precisa de um grande cuidado para prevenir danos.

As imitações de pérolas são lisas quando esfregadas nos dentes, por outro lado, as naturais ou cultivadas, têm uma textura levemente áspera.

 

Curiosidades

– Membros de famílias reais e cidadãos abastados da Ásia, Europa e de outros continentes guardaram pérolas naturais como tesouros e as passam de geração em geração há séculos.

– As fontes de pérolas naturais descobertas por Cristóvão Colombo na América foram rapidamente extintas devido à pesca excessiva, ao derramamento de óleo e à própria criação de cultura da gema naquelas águas.

– O formato esférico da gema levou muitos povos à associarem à Lua. Na China Antiga, acreditava-se que as pérolas garantiam proteção contra o fogo e dragões de fogo. Na Europa, elas foram símbolo da modéstia, da castidade e da pureza.

РNos Estados Unidos, as p̩rolas ṣo as gemas das pessoas nascidas no m̻s de Junho, junto com a Alexandrita e a Pedra da Lua.

– É possível separar pérolas naturais das produzidas em culturas tirando um raio-x que revela a estrutura interna da gema.

 

Deseja saber mais sobre joias com pérolas?

Entre em contato conosco aqui e tire suas dúvidas.